Hoje é 21/07/19

Confraria de Boteco


Visita Extraordinária

21/10/2005
Tradicional Botequim

São 40 anos de tradição. Começou como uma bodega, depois, na "esquina do pecado" (Rua Mipibu com Av. Afonso Pena), no coração de Petrópolis, surgiu a Cantina do Ednaldo. Ponto de encontro obrigatório dos boêmios natalenses, de propriedade do lendário "Professor" Ednaldo, atualmente "fazendeiro", segundo Zinho, garçom do bar. Bar dos inesquecíveis Ednaldo e João Maria, o primeiro pelo inglês enrolado e as piadas do "Bar da galinha", o segundo, garçom do bar, de tanto beber um gole das cervejas dos clientes, saiu de lá bêbado, para nunca mais voltar. Sem falar em "Xuxa", a cadela portentosa e preguiçosa que guardava a porta do banheiro, como companheiro impassível dos bêbados mijões. Atualmente, comandam o bar Dona Vera, esposa de Ednaldo, e Terezinha, sua irmã. Zinho ainda é o fiel escudeiro das cervejas geladas e do picado quentinho, "feito hoje". Além da tradição e nostalgia do local, as cervejas Bohemia, Skol e Antarctica são servidas geladas, quase "mofadas", em charmosos copos de geléia de mocotó, acompanhadas dos tira-gostos únicos do bar: picado e dobradinha. Ednaldo foi aonde muitos de nós começamos a beber e sempre bebemos e sempre beberemos. Ave!

Hino da Confraria

Instagram

Voltar